Sábado, 16 de fevereiro de 2019
            







Foi crime, sim!

29/01/2019

Isac Nóbrega/PR

Mais uma vez o Brasil parou para acompanhar o drama de centenas de famílias devastadas por um desastre criminoso ocasionado pelo rompimento da barragem da Vale S.A em Brumadinho (MG), na sexta-feira (25). Uma “tragédia” que poderia ter sido evitada, não fosse a ganância e a ambição daqueles que estão por trás do império da multinacional que, aliás, é reincidente neste tipo de crime. Há pouco mais de três anos, a barragem do Fundão, em Mariana (MG), também da empresa, se rompeu ocasionando a morte de 19 pessoas e causando o maior desastre ambiental do país.

Esse crime de proporções ainda inimagináveis é fruto da política de privatização e desmonte do Estado, adotada por Fernando Henrique Cardoso, responsável pela venda da estatal, e que agora será retomada pelo atual presidente. Principal empresa brasileira no ramo da mineração e infraestrutura, a Vale foi criada em 1942 com recursos do Tesouro Nacional.
  Durante 55 anos, foi uma empresa mista e o seu controle acionário pertencia ao governo brasileiro. A então Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) foi vendida em 1997 por apenas R$ 3,3 bilhões, quando somente as suas reservas minerais eram calculadas em mais de R$ 100 bilhões à época.

Ressaltamos ainda que o rompimento das barragens, tanto de Mariana, como a de Brumadinho, poderia ter sido evitado com a manutenção e investimentos em segurança e uma fiscalização mais rígida dos órgãos ambientais. Neste sentido, vale a pena reafirmar aos servidores e ao povo brasileiro, a importância da recente luta travada por este sindicato em defesa do serviço público de qualidade, com o fortalecimento do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e de seus órgãos vinculados, visto que o atual governo, ao transferir competências do MMA e de suas vinculadas para outras pastas, tem contribuído para enfraquecer o órgão e o serviço prestado por ele.

Ciente do seu papel transformador, a direção do Sindsep-DF reafirma ainda a sua luta pela reestatização da Vale, ao mesmo tempo em que se solidariza com as famílias dos trabalhadores e moradores atingidos por mais essa tragédia e se compromete a, juntamente com a CUT e seus sindicatos filiados, os movimentos sociais e da sociedade civil, lutar pela punição dos dirigentes da Vale.

Diretoria Executiva do Sindsep-DF



    




» Voltar » receber o boletim eletrônico » Encaminhar » Imprimir


  Mais Notícias
 11/02/2019 - Sindsep-DF cobra troca de extintores vencidos no MRE
 07/02/2019 - Convocação de servidores do MRE
 06/02/2019 - POR QUE SOMOS CONTRA A (MAL CHAMADA) ?REFORMA DA PREVIDÊNCIA??
 06/02/2019 - Sindicato entra com ações individuais para indenização do PASEP
 06/02/2019 - Previdência reconhece direito de anistiados à contagem do tempo de afastamento para aposentadoria
[ + ] mais notícias
   
 SBS Qd. 01 Bloco "K" - Ed. Seguradoras 16º e 17º andares CEP: 70 093-900 Brasília/DF Tel.: (61) 3212 1900 Fax: 3225 0699