Terça-feira, 19 de março de 2019
            






Cultura e Educação
Servidores organizam luta contra desmonte dos museus e universidades

12/11/2018

Os servidores dos Ministérios da Cultura e da Educação estão se organizando para barrar a aprovação das Medidas Provisórias (MPs) 850 e 851. Para tal, nos dias 28 e 29 de novembro acontecem o Seminário Nacional e o Encontro Ampliado da Cultura, que irão traçar o plano de lutas para nortear a atuação dos servidores da Cultura.

A MP 850 extingue o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e a cria a Agência Brasileira de Museus, que transfere para a iniciativa privada a gestão e o financiamento dos museus nacionais. Mais que privatizar, essa medida fere de morte a memória da sociedade brasileira, uma vez que coloca todo um arsenal histórico e científico à mercê dos interesses do capital.

Já MP 851 amplia ainda mais o movimento privatista que toma conta do país e que promete ter continuidade no governo de extrema direita de Bolsonaro. A medida retira a autonomia das universidades federais, o que coloca as instituições de ensino em total condição de vulnerabilidade, tendo em vista que o presidente eleito sinalizou a possibilidade de cobrança nas universidades públicas e ameaça aprovar projetos que proíbem o debate crítico em sala de aula, a exemplo da proposta conhecida como “escola sem partido”.

Com vigência prorrogada até 10 de janeiro de 2019, as MPs ainda não têm data para serem votadas, mas já tiveram comissões mistas instaladas.

Fonte: EG 477



    




» Voltar » receber o boletim eletrônico » Encaminhar » Imprimir


  Mais Notícias
 18/03/2019 - Em defesa dos serviços públicos e da democracia
 28/02/2019 - 16º Congresso: Edital de Prorrogação de Assembleias
 28/02/2019 - Servidores públicos federais brigam por aumento salarial de 33%
 28/02/2019 - STF adia análise de corte de salário e redução de jornada de servidor
 25/02/2019 - Ação cobra retroativo da PASUS
[ + ] mais notícias
   
 SBS Qd. 01 Bloco "K" - Ed. Seguradoras 16º e 17º andares CEP: 70 093-900 Brasília/DF Tel.: (61) 3212 1900 Fax: 3225 0699