Domingo, 22 de outubro de 2017
            








Servidores contra a perseguição a sindicalistas no serviço público

14/06/2017





Dezenas de militantes sindicais participaram no dia 13/06/2017 de ato organizado pelo Sindsep-DF em repúdio a práticas de perseguição a sindicalistas no âmbito da Administração Federal. A manifestação foi em frente ao Ministério da Educação (MEC), que recentemente abriu um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) como “justificativa” para demitir o servidor Dimitri Assis Silveira, jovem sindicalista que desponta como uma das lideranças dos recém-concursados no serviço público e atual coordenador da Secretaria da Juventude Trabalhadora do Sindsep-DF.   
 
O PAD tem como "justificativa" o apoio do sindicalista à Manifestação dos Movimentos Sociais e Sindicais da Educação, no dia 29/06/2016. No final do ato, a assessoria jurídica do Sindsep-DF protocolou no ministério a defesa técnica do servidor. Além da defesa no âmbito administrativo do órgão, o Sindsep-DF prepara-se para, caso necessário, entrar com ação na Justiça em defesa do diretor, além de denunciar o caso à Organização Internacional do Trabalho - OIT. “A nossa luta expõe as más intenções do governo golpista, configurando um caso típico e exemplar do estado de exceção que pretende atacar as organizações dos trabalhadores que lutam para anular o golpe de estado vigente”, afirmou o secretário-geral do Sindsep-DF, Oton Pereira Neves.
 
Além da direção do sindicato e das Seções Sindicais, a atividade contou com a presença de representantes da CUT/DF - Central Única dos Trabalhadores; da Condsef/Fenadsef - Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal e Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal; da CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação; do Sinpro-DF - Sindicato dos Professores no DF; do GTPA - Grupo de Trabalho Pró-Alfabetização do DF e Entorno; do SINPAF - Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário; e do PCO - Partido da Causa Operária, entre outros.
 
Durante a manifestação, foi lida a “Carta de repúdio às perseguições no serviço público”, assinada por Thiago Oliveira Nunes, como representante do AVANTE - Coletivo de pesquisa de cariz materialista histórico-dialético e do GENPEX - Grupo de ensino-pesquisa-extensão em educação popular e estudos filosóficos histórico-culturais, ambos da Universidade de Brasília (UnB). Íntegra disponível aqui.

Fonte: Imprensa Sindsep-DF



    




» Voltar » receber o boletim eletrônico » Encaminhar » Imprimir


  Mais Notícias
 20/10/2017 - Secretaria da Mulher Trabalhadora do Sindsep-DF luta por creches em tempo integral no DF
 20/10/2017 - Sindsep-DF realiza semanalmente o pagamento de ações vitoriosas
 19/10/2017 - Nota de Repúdio à portaria que favorece trabalho escravo
 11/10/2017 - Debate no Sindsep-DF celebrará os 100 anos da Revolução Russa
 05/10/2017 - Avança no Senado projeto que põe fim a estabilidade no serviço público
[ + ] mais notícias
   
 SBS Qd. 01 Bloco "K" - Ed. Seguradoras 16º e 17º andares CEP: 70 093-900 Brasília/DF Tel.: (61) 3212 1900 Fax: 3225 0699