Terça-feira, 17 de outubro de 2017
            







Sindsep-DF lança revista comemorativa dos seus 30 anos

29/09/2017


O sindicato realizou um ato político dia 19/09 para lançar a Revista do Sindsep-DF - Edição Especial 30 anos (acesse aqui). Participaram do evento fundadores e ex-dirigentes do sindicato, além de dezenas de servidores e filiados ao sindicato.

Compuseram a mesa, o secretário-geral do Sindsep-DF, Oton Pereira Neves; o secretário de Comunicação e Imprensa, Carlos Henrique Bessa; a ex-presidente do Sindsep-DF, Maria Laura Salles Pinheiro (1988 a 1990); o ex-secretário-geral do Sindsep-DF, Francisco Chagas Machado (1998 a 2000); o secretário-geral e o diretor da Condsef, Sérgio Ronaldo e Edison Cardoni, respectivamente; o presidente e o secretário-geral da CUT Brasília, Rodrigo Brito e Rodrigo Rodrigues, respectivamente; o sindicalista e secretário de Organização do PT-DF, Jacy Afonso, um dos fundadores do sindicato; e a deputada federal Érika Kokay.

A solenidade foi aberta pelo secretário-geral que antes de sua intervenção, pediu a todos um minuto de silêncio em homenagem aos fundadores do Sindsep-DF e ex-dirigentes do Sindsep-DF já falecidos. Em sua intervenção, Neves destacou que a publicação contém uma linha do tempo que faz um histórico das principais lutas e conquistas da entidade ano a ano, desde 1987, quando o sindicato foi fundado. “A linha do tempo demonstra que o sindicato e seus dirigentes enfrentaram os governos Sarney, Collor, Itamar, FHC e do PT com total independência e autonomia na defesa dos direitos e interesses dos servidores públicos e de um serviço público de qualidade”, comentou.

Carlos Henrique ressaltou que a publicação é uma oportunidade de revisitar o passado do sindicato. “Tenho que reconhecer que descobri muitas histórias do Sindsep que ainda não conhecia. Este resgate da nossa formação é também uma oportunidade de projetar novas conquistas para os servidores e o sindicato diante da conjuntura que está posta. Nesses 30 anos temos que nos perguntar qual o futuro que queremos para o sindicato. Lembrando que fomos uma das primeiras entidades a ter a coragem de dizer que o golpe não era contra a Dilma e nem mesmo contra o PT. Mas sim contra a classe trabalhadora”, lembrou. “Que possamos a partir desta revista, planejar o futuro, continuar o Fora Temer e Lula 2018!”, completou.

A segunda presidente do sindicato, Maria Laura, iniciou sua intervenção conclamando os presentes ao “Fora Temer!” e ressaltando que eleições em 2018 sem Lula é golpe. “Agradeço a oportunidade de participar deste momento do sindicato e de contribuir para a revista com um artigo”, afirmou, parabenizando a direção pela iniciativa de resgatar a história de luta da entidade para que as novas gerações de servidores. “Ao longo desses 30 anos temo sido um instrumento real e poderoso para o protagonismo dos servidores. Foi assim ainda durante a Constituinte e nas demais lutas que surgiram”, afirmou.   

Sérgio Ronaldo afirmou que a Condsef sente-se muito orgulhosa de ter entre os seus filiados um sindicato tão combativo como o Sindsep-DF. “Não podemos esquecer que o sindicato foi criado antes mesmo de os servidores terem direito à sindicalização garantido na Constituição de 88. Agora, mais uma vez, o Sindsep-DF é protagonista no enfrentamento do governo golpista”, declarou.

Em sua saudação, Ismael José César, ex secretário-geral do Sindsep-DF e atual diretor da CUT Brasília, lembrou a capacidade do sindicato de congregar todo o funcionalismo, pois quando foi criado teve entre seus fundadores servidores das três esferas. Lembrou também a eleição de Maria Laura para dois mandatos na Câmara dos Deputados. “Hoje, ao olhar para trás, vejo o quanto valeu a pena ter apostado e acreditado no projeto Sindsep-DF. E possamos nos mirar nos exemplos do nosso passado e continuar a defender o nosso país, a soberania nacional e a democracia dessa bandidagem que está aí”, afirmou. Ismael ainda ressaltou a importância de cobrar um compromisso de Lula de que, uma vez eleito, revogue cada uma das medidas destrutivas do governo golpista.

Delegado no Congresso de fundação do Sindsep-DF, Jacy Afonso lembrou que o principal debate na criação do sindicato era a forma de organização dos servidores. “Optou-se por um sindicato geral, o que foi uma ousadia dos fundadores naquele momento, mas que rendeu muitas e importantes vitórias, como as contidas na própria Constituição”, revelou.

Chico Machado, como é conhecido na base, saudou a atual direção do sindicato pela iniciativa de convocar os ex-dirigentes da entidade para escrever para a revista. Ele também lembrou as discussões realizadas ainda nos primeiros anos de fundação do Sindsep-DF que levou a mudança estatutária que substituiu a figura do presidente pela do secretário-geral. “Foi e até agora uma concepção inovadora de gestão da entidade sindical”, afirmou. E reafirmou que o sindicato ao longo desses 30 anos tem pautado a sua luta na defesa intransigente dos direitos dos servidores, do serviço público e da classe trabalhadora. 

Homenagem surpresa

A solenidade teve o protocolo quebrado com uma homenagem surpresa organizada pelos servidores do Ibama em conjunto com a Asibama a companheira Mirian Vaz Parente, atualmente coordenadora da Secretaria de Formação do Sindsep-DF, com a entrega de um arranjo de flores pela também servidora do Ibama, Fernanda, que ressaltou a influencia da sindicalista na filiação dos jovens servidores do órgão. “Só quero agradecer e dizer que vamos continuar contribuindo para transformar este país em sua sociedade mais fraterna, igualitária e justa para todos”, declarou a homenageada.

Continuando a solenidade, o diretor da Condsef, Edison Cardoni, após parabenizar o sindicato pelos 30 anos, convidou todos os presentes a integrarem a campanha da CUT pela anulação da reforma trabalhista e da terceirização sem limites. Ele também lembrou a liderança do companheiro José Lourenço no Banco Central para filiar servidores e aposentados do órgão ao Sindsep-DF.

A deputada Érika Kokay lembrou a luta do sindicato logo nos seus primeiros anos de fundação, tendo à frente a companheira Maria Laura, e o enfrentamento do parlamento naqueles dias. “Estamos revivendo momentos difíceis como aqueles do passado. Hoje temos dois projetos em tramitação que prevê a demissão do servidor público. Mais uma vez, os servidores são colocados como inimigos da sociedade. Mas assim como o sindicato alertou a todos sobre as razões do golpe, atua agora para evitar os ataques ao conjunto dos trabalhadores”, afirmou.

O secretário-geral da CUT Brasília, Rodrigo Rodrigues, ressaltou a estratégia da Central para fazer a luta contra a retirada de direitos dos trabalhadores representada na reforma trabalhista e na lei que libera a terceirização. “Escolhemos fazer um caminho alternativo, de mobilização dos trabalhadores para a construção de um projeto de lei de iniciativa popular e trabalhar na construção de um programa para a eleição de Lula em 2018”, afirmou.

Já o presidente da CUT Brasília, Rodrigo Brito, parabenizou todos os servidores pelos 30 anos do Sindsep-DF e ressaltou a importância de resgatar em uma publicação as conquistas e lutas da entidade. “Essa história de luta do sindicato se confunde com a história de luta de todos os trabalhadores. Por isso, em nome de todas as entidades filiadas à Central, parabenizamos os filiados do sindicato”, declarou.

Encerradas as intervenções, as comemorações seguiram com um coquetel. Acesse as fotos do evento aqui

Fonte: Imprensa Sindsep-DF



    




» Voltar » receber o boletim eletrônico » Encaminhar » Imprimir


  Mais Notícias
 11/10/2017 - Debate no Sindsep-DF celebrará os 100 anos da Revolução Russa
 05/10/2017 - Avança no Senado projeto que põe fim a estabilidade no serviço público
 05/10/2017 - Servidores da Funasa e do MS cedidos na luta!
 03/10/2017 - Projeto que põe fim a estabilidade volta à pauta da CCJ no Senado
 03/10/2017 - Imbel: Sindsep-DF ganha ação contra redução do valor do auxílio-alimentação
[ + ] mais notícias
   
 SBS Qd. 01 Bloco "K" - Ed. Seguradoras 16º e 17º andares CEP: 70 093-900 Brasília/DF Tel.: (61) 3212 1900 Fax: 3225 0699