Diretor do Sindsep-DF é desrespeitado pelo Ministério da Justiça!

Diretor do Sindsep-DF é desrespeitado pelo Ministério da Justiça

O Sindsep-DF protocolou denúncia no dia 23 de julho, no Ministério da Justiça e Segurança Pública, contra o chefe de Segurança da pasta. O profissional responsável pela salvaguarda do órgão, atuou de forma desrespeitosa e desproporcional ao abordar José Francisco dos Santos (Chiquinho), diretor adjunto da Secretaria de Relações Intersindicais e Parlamentares do sindicato, que também é servidor aposentado do referido ministério.

Em 28 de maio de 2019, Chiquinho compareceu ao Edifício Anexo II do Ministério da Justiça e Segurança Pública, como o faz frequentemente, para divulgar a assembleia dos servidores que seria realizada no dia seguinte, bem como para tratar de outros assuntos relacionados ao exercício de sua atividade sindical.

Por entender que regras de identificação são necessárias, o dirigente sindical submeteu-se a todos procedimentos rotineiros na recepção do edifico do Anexo II. Para em seguida ser abordado de forma grosseira e desrespeitosa pelo chefe de Segurança, que disse em alto e bom som que “o aposentado não era considerado servidor, e que por essa razão não poderia estar naquele local”.

A infeliz declaração, além de expor o dirigente a uma posição vexatória e constrangedora, depõe contra toda a história e boa conduta de Chiquinho, tanto como servidor da casa, bem como em relação ao seu atual desempenho de atividade sindical.

Segundo Chiquinho, infelizmente o Ministério da Justiça e Segurança Pública tem mantido a recorrente postura de humilhar e ridicularizar servidores aposentados ligados ao sindicato de sua categoria, e que lamentáveis episódios, deveriam ser combatidos e não incentivados.

A denúncia protocolada espera surtir efeito positivo não apenas na condução dos atos do servidor que age de forma despreparada para as suas funções, como também na alteração das diretrizes do ministério. Para o secretario-geral do Sindsep-DF, Oton Pereira Neves, a queixa formalizada além de reparar a justiça com o diretor do sindicato, busca em conformidade com a Constituição, garantir a atividade sindical. “Soa irônico que justamente no ministério da Justiça, que deveria agir em concomitante com a justiça, tenham sido cometidos atos graves contra o sindicalismo; contra a garantia de ir e vir; e além do desrespeito acometido por um servidor público que claramente conhece suas funções, ainda tenham cometido um crime ainda mais grave, o descumprimento do Estatuto do Idoso”, complementa Oton.

O Sindsep-DF acompanhará o caso de perto, pois será cobrado a instauração de devido Processo Administrativo Disciplinar, contra o chefe de Segurança, bem como a adoção de medidas administrativas no Ministério da Justiça e Segurança Pública, para se combater práticas atentatórias aos direitos sociais, entre eles o necessário desempenho da atividade sindical.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *