Reforma da Previdência: o combate continua!

Reforma da Previdência: o combate continua!

Com a articulação dos parlamentares aliados do governo para que a reforma da Previdência seja votada a toque de caixa no plenário Câmara dos Deputados até o final dessa semana, a direção do Sindsep-DF decidiu visitar o gabinete dos deputados do DF para entregar o abaixo-assinado dos servidores federais contra a reforma e pressionar para que eles votem a favor do povo.

Em recente levantamento feito pela CUT Brasília, dos oito parlamentares da bancada do DF, apenas a deputada federal Erika Kokay (PT) e o deputado professor Israel (PV) se posicionaram contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019. Já Paula Belmonte (Cidadania), Celina Leão (PP), Flávia Arruda (PL) e Luis Miranda (DEM) estão indecisos. Os parlamentares Bia Kicis (PSL) e Julio Cesar (PRB) estão se posicionado a favor da proposta.

Até o momento, o abaixo-assinado dos federais tem mais de 1.800 assinaturas colhidas nos ministérios e demais órgãos do Executivo Federal. “Vamos gravar a entrega do documento em cada gabinete e pedir que o parlamentar pronuncie o seu voto”, explica o secretário-geral Oton Pereira Neves, que adiantou que a coleta de assinaturas vai continuar.

Ação semelhante foi realizada em dezembro de 2017, quando o golpista Michel Temer tentava incluir na pauta da Câmara a sua proposta de reforma da previdência (PEC 287/2016). Naquele momento, dos oito parlamentares do DF, cinco declararam voto contrário ao texto e três se disseram indecisos. “O governo precisa de no mínimo 308 votos para aprovar a reforma. Vamos fazer nossa parte e reduzir as possibilidades dessa catástrofe pressionando os parlamentares do DF”, conclui Neves.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *